sexta-feira, agosto 25, 2006

04.00 pm

Numa cidade de cascos cinzentos e fardas brancas solta amarras o meu marujo, em trajecto transatlântico embrulhado na bandeira imperial dos falcões dos mares e dos ares, que farda e disfarça as mil e tantas lutas pessoais que acasamata no seu opulento bojo. Como a dele, meu único herói.
Com precisão e aparato militar o mastodonte das águas solta cordame e navega, e com a precisão sentimental de quem sente o nó paternal apago a puta da lágrima e mando à espuma e aos ventos berro à cria, únicas palavras audíveis que em tal porto e neste atoleiro emocional posso em consciência articular: regressa rapidamente e são, meu filho!

5 Comments:

Blogger Luh said...

Meu Amigo.
Percebo o teu nervosismo, mas se Deus quiser vai tudo correr bem e em breve vais dar-lhe um abraço.
Beijinhos

12:22 da tarde  
Anonymous Tareca said...

Acalma esse coração meu amigo!
Saudades! Beijão e um xi apertadinho

2:48 da tarde  
Anonymous IO said...

Miguel, não desobedeças ao teu pai: volta bem e depressa - beijo aos dois, IO.

12:42 da manhã  
Blogger th said...

E vai voltar, e bem que ele agora é nosso também...
Beijo ao pai para mandar ao filho, th

2:07 da manhã  
Blogger Carlos Gil said...

o Miguel mandou-me esta madrugada um e-mail, estava ao largo de Itália. Pediu-me para vir aqui agradecer-vos em nome dele pois esteve a ler as vossas mensagens e sentiu o vosso carinho e força. Faço-o duplamente...

10:22 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home