domingo, maio 21, 2006

África

Não há cão nem gato com jeito para o gatilho que não teça loas à cultura africana, sua necessidade de preservação e nosso enriquecimento colectivo via maior conhecimento da dita, parlapiê parlapiá (eu me confesso).
Se eu fosse 'preto' mandava à merdinha quem me quisesse 'adoptar': foi também contra isso que surgiram os movimentos de emancipação ao colonialismo económico e administrativo, tendo ficado em falta, parece-me, a alforria que tire à cultura africana a canga de todos a utilizarem para serem vistos mas muito poucos a olharem.
(o mapa estava pendurado aqui. e eu sou um cleptomaníaco - é público)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home