segunda-feira, janeiro 15, 2007

"Sorumando a felicidade numa ginga", de Fernando Manuel

Eu repito-me mas tem que ser: no Estrada Poeirenta o Antº Oliveira continua a deixar-nos textos muito especiais: daqueles com cor e cheiro, não só os africanos que recordamos como o outro, o das palavras escritas com a qualidade que, infelizmente, não assoma a todos: outro belíssimo texto/crónica de Fernando Manuel, "Sorumando a felicidade numa ginga".
Já dizendo, não digo que merece 'leitura atenta': está lá, está lá tanto escrito, está lá '0 grito', a razão de tanto, quase o outro que não se ouviu e faltou ouvir-se em mais peitos, o "abaixo as acácias e vivam as capulanas" para aquela cidade se pluri-alindar em arco-íris e não 'apagar-se' em corrente monofásica, gelatina de cores indigesta porque não se misturavam além do frio contacto da colher que mergulhava diariamente na gamela, sem cuidar que se jogava n'tshuba sob as acácias e que elas ofuscavam mais brilhos, bilhete-postal já errado ainda não tinha saído da colonial tipografia. "as costas": recordei-me, redundante.
Caneta que descobri lá pois, por falta de bons hábitos (além do clássico e real 'falta de tempo para mais') não costumo e-ler a imprensa moçambicana; neste caso a pena feliz assina no semanário "A Savana", canto também do blogo-amigo Machado da Graça. Mas jornal ainda sem site na Internet e a prejuízo colectivo, como se lê e queixa; vá lá que na blogosfera, eles dois mais o jpt, pelo menos, se não suprem, remedeiam...


(imagem do post original: há coisas em que não se mexe)

1 Comments:

Blogger António Oliveira said...

Chamuar
É um prazer servir a comunidade.
Um abraço.

4:19 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home