quinta-feira, novembro 30, 2006

sobre o referendo


A pergunta aprovada é falaciosa. É um 'dois em um'. E isso é enganador, manipulador.

Afinal há alguém de bom senso que não seja a favor da despenalização?

Porém há mais em jogo. Muito mais. O 'bónus' escondido, a fava do bolo-rei, é a aprovação do aborto com base num estado de espírito "apetece-me/não me apetece" - sim, extremei o exemplo mas reparem: como está proposto o inquérito esta situação absurda torna-se viável, será 'legal'.

E continuo a perguntar qual o papel do barrasco nisto tudo. Ou se é só o que o significado diz, o "cobridor" que, cumprida a função com sucesso, sai de lide e de qualquer interesse no 'desfecho da questão'.

Antes que venha bojarda ou caia traulitada informo que ainda não decidi o meu voto. Ou sequer se lá meto os pés. Mas, votando assim ou assado, ou abstendo-me até, isso não significa que ande a dormir ao tema, que não me irrite com estas 'habilidades de xico-espertismo tuga', este tomar os outros por (mais) parvos.


Até Fevereiro ainda muita palermice se dirá e escreverá. Eu até já comecei.

(bela imagem daqui.)

1 Comments:

Anonymous IO said...

"Afinal há alguém de bom senso que não seja a favor da despenalização?"
- oh web, tu não me tomes por parva, e vê se escreves algo mais coerente para a próxima! Ou, pelo menos, menos hipócrita...

2:52 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home