quarta-feira, março 15, 2006

1



Não tenho links. Navego na web à bolina da memória, baú mais que suficiente para conhecer o peso do supérfluo.

(imagem gamada aqui)

2 Comments:

Blogger th said...

E o que fica na memória é que é o essencial, o precioso. Estou muito contente com o teu regresso e com empenhamento, como já constatei. Um abraço meu amigo! th

1:07 da manhã  
Blogger Anamargens said...

Saúdo o regresso e a primeira ideia que se expressa. Sobre a memória, o primeiro filtro do que vale a pena, do que queremos que perdure porque nos falou ao sentimento ou à razão.

3:21 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home